Os gastos com publicidade em plataformas de comércio eletrônico devem aumentar 18% ainda esse ano


Os gastos com publicidade nas plataformas de comércio eletrônico devem aumentar 18% em 2020, para US $58,5 trilhões, de acordo com a pesquisa WARC.


O aumento é liderado por um maior número de marcas no boom de compras mobile e online devido ao COVID-19. As plataformas de compras dominantes, como Amazon, Tmall, Rakuten, Walmart, Carrefour, TikTok e Pinduoduo, devem crescer 30 vezes mais rápido do que nos anos anteriores.


O aumento ocorre em um cenário de queda geral de 8,1% nos gastos com publicidade neste ano.


O Alibaba deve faturar US $23,5 bilhões com a venda de seus espaços de anúncios publicitários nesse ano de 2020 - um aumento de 6,6%.


A receita de publicidade da Amazon crescerá 35,6%, para US $18,1 bilhões.


"Com os gastos com publicidade estagnados ou caindo na maioria dos veículos de mídia após o COVID-19, as plataformas de comércio eletrônico - que tiveram penetração em todo o mundo - estão em uma posição forte para capturar orçamentos realocados por usando dados de vendas para demonstrar o desempenho do anúncio durante um clima econômico volátil ", explicou James McDonald, chefe de conteúdo de dados da Warc Data e autor da pesquisa.


O comércio eletrônico será responsável por 88% dos gastos do varejo em 2020, já que o coronavírus evita que os clientes gastem na loja, elevando as vendas globais para US $2,9 trilhões este ano, um aumento de 30,4%.


O comércio de streaming ao vivo por meio de plataformas como TikTok, Taobao e Kwai também está ajudando a dobrar as vendas para US $171 bilhões, o que representa 10,2% de todas as vendas de comércio eletrônico.